Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
Jornalismo&Doc

CNN prepara lançamento de canal no Brasil, em parceria com a RedeTV!

A CNN está em avançado processo de parceria com a RedeTV! para o lançamento de um canal de notícias no Brasil. As negociações, segundo informações obtidas com exclusividade pelo TelePadi, e checadas com uma das partes envolvidas no acordo, arrastam-se desde o ano passado, com êxito.

Não é de hoje que circulam informações sobre as melhores intenções da Rede CNN em se instalar por aqui – há pelo menos 20 anos se fala nisso. Mas sempre faltou um parceiro disposto a bancar a iniciativa. A aliança prevê que o grupo local pague uma espécie de royalty pelo uso da grife CNN, além de, evidentemente, atender aos padrões de jornalismo da marca original. Toda a negociação foi tratada diretamente entre a Turner dos Estados Unidos e a RedeTV!, sem interferência direta do escritório da Turner no Brasil.

A CNN chegou a produzir um site de notícias em português para o Brasil, há cerca de 15 anos, mas a iniciativa, à época, não se sustentou.

Trata-se de uma operação de risco. Após pagar os custos do uso do nome CNN e investir em equipe e instalações, a RedeTV! poderá pagar a conta com a venda de anúncios da programação do novo canal, mas, até esse rendimento prevê uma fatia aos donos da marca. De todo modo, como é sabido, informação é poder, e o canal de Amílcare Dalevo e Marcelo de Carvalho pretende, dessa forma, ganhar respeito e agregar valor ao grupo, cujo canal aberto ainda depende da venda de espaço a igrejas para que a conta feche.

Num passado não muito distante, a RedeTV! frequentou o noticiário com informações sobre atrasos nos pagamentos a funcionários e fornecedores. Hoje, ao que consta, as contas estão mais sob controle. E não se pode negar que as instalações da emissora em sua sede, em Osasco, atendem aos preceitos mais modernos do que há em tecnologia. O estúdio que também serve como redação tem todas as condições de abraçar novas operações.

A CNN fechou negócio parecido no Chile, onde entrou no ar, recentemente, um canal local de notícias da marca, que coexiste com a CNN Español. Por aqui, a CNN Español logo perdeu fôlego entre as operadoras. O brasileiro, que mal se vê como latino, demonstrou mais apreço pela CNN International, em inglês, do que pelo braço latino da grife. Agora, a expectativa é que uma CNN falada na língua local e focada no Brasil gere mais interesse do público.

A ver.

 

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione