Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
Meu show

‘Não sei se eu teria moral pra dar a cara a bater no ‘Masterchef'”, diz Fogaça

A quatro dias da estreia da 2ª temporada do Masterchef Profissionais, na Band, os chefs Henrique Fogaça, Paola Carosella, Erick Jacquin e a apresentadora Ana Paula Padrão reforçam para a audiência que a turma da vez é ainda mais profissional que a primeira. Em depoimentos gravados, os quatro falam sobre o modo como o programa mexe com o público e traçam as diferenças entre o formato de amadores e profissionais.

“Não sei se eu teria moral para dar a cara a bater no Masterchef“, diz Fogaça.

“O Masterchef Profissionais tem uma pitada… Não tem uma pitada, tem um tempero muito diferente do Masterchef amadores”, atesta Paola. “São dois formatos muito diferentes. No Masterchef amadores, a gente tem participantes que vêm de muitos cantos, de muitos lugares, conectados com a gastronomia de diferentes formas. Tem quem aprendeu com a mãe, tem a mãe, tem quem é pai e cozinha de fim de semana, mas todos vivem de outra coisa, têm outras profissões e existe o sonho de conquistar talvez, algum dia, algo na gastronomia. Quando nós recebemos os candidatos do Masterchef Profissionais, nós sabemos que estamos em um jogo com pessoas que estão colocando tudo em jogo, porque a profissão deles é gastronomia, as pessoas têm um nome em jogo.”

Paola e Jacquin contam como o programa mexeu com a vida deles e se emocionam ao mencionar como o reality afetou a vida de uma grande audiência. “Famílias voltaram a cozinhar assistindo ao programa ou depois do programa, fizeram disso uma brincadeira amorosa, desafiando os outros com receitas”, diz Paola.

Jacquin conta que conhece pelo menos três participantes do novo time – um deles, inclusive, frequentou sua cozinha, como aprendiz.

A temporada estreia nesta terça, às 22h30, com 16 participantes e já elimina três candidatos no primeiro episódio.

Nas duas primeiras provas, os cozinheiros serão divididos em dois grupos: o primeiro será desafiado a reinventar a feijoada. Na segunda prova, os outros oito competidores terão de cortar e preparar meia leitoa, criando uma receita com no mínimo duas partes do porco.

A terceira prova vai reunir os quatro cozinheiros que quase foram eliminados nas duas primeiras provas. Eles enfrentarão uma prova de serviço com o chef Erick Jacquin.

O novo Masterchef Profissionais dará aos dois finalistas R$ 1 mil por mês, por um ano, em compras com o cartão do hipermercado que patrocina o reality. O grande vencedor leva R$ 200 mil depositados em uma conta no banco que também é anunciante,  mais uma viagem com acompanhante para Dubai, nos Emirados Árabes, kit de produtos e o troféu, claro.

A primeira temporada de profissionais foi marcada por cenas de insubordinação dos candidatos aos chefs. Em diversas ocasiões, os competidores botavam em dúvida o veredito dos jurados. Houve também a questão do machismo na cozinha, tornada clara pelo desprezo demonstrado pelo time masculino ao empenho de Dayse, que no fim das contas saiu vencedora.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione