Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
Tá bombando!

Record lidera crescimento de audiência e ultrapassa SBT em todos os horários

Atenção ao título, querido leitor: “lidera crescimento” não significa que “lidera audiência”, mas o feito é nobre e deve ser levado em conta. A Globo, que não chegou aonde chegou à toa, já vem há tempos levando em conta o crescimento da rede de Edir Macedo – indício maior é a tentativa de enquadrar o folhetim das 9 no conceito de novelão, sem muito espaço para experimentação ou riscos. As novelas bíblicas da Record, afinal, encontraram um nicho que agrade muita gente, mas seu discurso é direto, o papo realmente é reto, sem brechas para o espectador se confundir ou não compreender.

Os fechamento dos dados de audiência de fevereiro do Kantar IBOPE Mídia mostram agora que a Record ultrapassou o SBT em todos os horários e em rede nacional, derrubando aquele discurso da TV de Silvio Santos de que a madrugada era parte essencial na conta de audiência, e era isso que lhe garantia a vice-liderança no terreno nacional.

De toda forma, convém notar que a Record obteve crescimento em todas as faixas (manhã, tarde, noite, madrugada) e obteve mais crescimento que todas as outras redes, tanto na comparação entre janeiro e fevereiro deste ano, como no paralelo entre fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017.

Entre janeiro e fevereiro deste ano, na faixa das 24 horas:

  • A Record cresceu de 5,3 para 5,6 pontos, o equivalente a 6% de progresso
  • A Globo subiu de 13,2 para 13,8 pontos (4% de crescimento)
  • O SBT caiu de 5,5 para 5,2 pontos (5% de queda)
  • A Band subiu de 1,4 para 1,5 ponto (5% de crescimento)
  • A RedeTV! ficou em 0,4 nos dois períodos.

 

Entre fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017, também nas 24 horas do dia, os dados são os seguintes:

  • A Record subiu de 4,9 pontos para 5,6, o que corresponde a um crescimento de 15%
  • A Globo foi de 13,5 para 13,8 pontos e cresceu daí 2%. Mas como o número de TVs ligadas cresceu (de 36 para 37% no horário, entre um período e outro), esse saltinho de dois décimos não foi suficiente para manter o tamanho da fatia do bolo que a emissora tinha um ano antes. Assim, se em fevereiro de 2017 a Globo era vista por 37,1% dos televisores ligados, em fevereiro de 2017 a sua participação diminuiu para 36,8%.
  • O SBT se manteve em 5,2 pontos, mas, assim como a Globo, mordeu uma fatia menor do total de TVs ligadas em fevereiro de 2017: 13,8%, ante 14,4% de fevereiro anterior.
  • A Band foi de 1,4 para 1,5 ponto entre um fevereiro e outro, apontando 2% de crescimento.
  • A RedeTV! foi de 0,5 para 0,4 ponto, o que, nesse universo, representa queda de 16%.

Na chamada “média dia”, das 7h à 0h, a Record subiu 15% de um fevereiro a outro, e a Globo, 2%.
Mas o contraste maior dessa gangorra, motivo de toda a atenção e tensão entre os súditos da família Marinho, é que o avanço da Record não se dá na faixa vespertina ou matutina, e reflete-se justamente entre 18h e 0h, quando os anunciantes pagam os maiores preços pelos intervalos comerciais. Entre fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017, na dita faixa nobre, a Record cresceu nada menos que 20%, (de 7,7 para 9,3 pontos) e a Globo caiu 4% (de 25,1 para 24 pontos).

 

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter 

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione