Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
O que tem de bom?

Spin-off de ‘Papai Sabe Nada’ estreia 50 anos após o original, na Cultura

Boa parte do que a gente conhece hoje como sitcom envolvendo família, na TV brasileira, vem de lá: “Papai Sabe Nada”, título de 1962, no ar até 66, ganha agora uma espécie de spin-off, uma continuação, devidamente amparada pela evolução tecnológica e de linguagem, depois de 50 anos. Estreia hoje, na Cultura, “Máximo e Confúcio”, título idealizado por Ricardo Côrte Real e Leonardo Cortez, com 13 episódios, uma produção da Moonshot Pictures.

Em foco, o cotidiano de uma família de classe média em plena crise financeira, obra da falência da empresa que um dia alimentou todo o clã. O primeiro episódio da série vai ao ar nesta terça, 21 de março, às 23h30.

Máximo e Confúcio são os nomes dos protagonistas da série original, vividos justamente por Ricardo Côrte Real, à época com 9 anos, e seu pai, Renato Côrte Real, idealizador e autor da sitcom, que teve participações célebres como Jô Soares, Adoniram Barbosa e Durval de Souza.

A nova produção se ergueu também em torno de textos inéditos deixados por Renato Côrte Real e vem repleta de referências àquela época, inclusive com fotos do próprio Renato espalhadas pelo cenário. Patrícia Gasppar, Robson Nunes, Daniel Dottori, Norival Rizzo e Luisa Valente completam o elenco da vez.

Momento nostálgico para muitos e inédito para outros tantos.

 

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione